Entrada Franca
De 7 a 10 de Abril
no kartódromo municipal

# DanadodeBom

Famílias chegam cedo para aproveitar a última tarde do Festival Cubatão Danado de Bom

Praça de Alimentação, shows e brincadeiras do espaço Danadinho de Bom foram os atrativos
 
Muitas famílias cubatenses chegaram cedo para aproveitar o último dia de atrações do 4º Festival da Cultura Nordestina Cubatão Danado de Bom. A Praça de Alimentação, com suas barracas de comidas típicas do Nordeste, teve boa movimentação no horário de almoço e início da tarde. Para animar ainda mais, o show Raul Seixas 50 anos fez o público relembrar canções como "Maluco Beleza" e "Sociedade Alternativa", grandes sucessos do cantor, falecido em 1989.

O espaço Danadinho de Bom, dedicado às crianças, também foi bastante concorrido, antes e depois do almoço. Crianças de todas as idades que passaram pelo local puderam brincar com 14 jogos de tabuleiro, fliperama e outros 20 brinquedos de madeira da Lixo's Brinquedos, todos feitos com material reciclado e sucata, elaborados por Ricardo Silva Ratto.

Para aguçar a curiosidade e a fantasia das crianças o contador de histórias, Fernando Rino, apresentou a "História da Origem", contando como surgiram alguns animais como a tartaruga, o beija-flor e da fruta carambola. O espaço da garotada também teve brincadeiras com cordas; pintura de rosto e escultura em balão; oficina para confecção de bilboquê, carrinho, vai e vem, peteca, tartaruga e pião; e oficina de xilogravura em isopor.

Espetáculo - Quem compareceu ao Danado de Bom nesta tarde pode também dar muitas risadas com a intervenção artística de três jovens talentos cubatenses, Lucas Pereira, de 18 anos, do Bolsão 9; Michel do Carmo, 22 anos, e Luiz Guilherme, 21 anos, ambos da Vila Esperança. Sob a direção de Sander Newton, os rapazes apresentaram De Repente Thiago, espetáculo de rua inspirado na obra O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna, o grande homenageado desta quarta edição do Cubatão Danado de Bom.

Vendas - As barracas de venda de artesanato também tiveram grande movimento neste domingo. A loja da Fábrica da Comunidade, que vende artesanato em tecido e EVA, fez sucesso entre as mulheres, assim como a loja do Ateliê Arte nas Cotas, que expôs camisetas, aventais e outras peças, com estampas criadas exclusivamente pelas moradoras dos Bairros Cotas de Cubatão.

Elogios - A professora Ana Paula Coutinho Simões, moradora da Vila Light, prestigiou o festival todos os dias e só teve elogios ao evento. "Gostei muito da organização e da segurança. Não vi nenhuma confusão e achei super seguro", disse. Ana Paula elogiou a qualidade dos shows e também a ação da Vigilância Sanitária, que verificava constantemente a qualidade dos alimentos oferecidos nas barracas e restaurantes da Praça de Alimentação.
Adriana Vieira Soares, filha de nordestinos oriundos de Natal, no Rio Grande do Norte, também teceu elogios à decoração da festa. "Parece que estamos numa cidade do Nordeste. A festa não fica a dever para nenhuma das festividades deste tipo que acontecem lá", disse, lembrando que Cubatão é uma cidade acolhedora e que o Danado de Bom faz qualquer nordestino se sentir em casa.

Último show - Esta noite, o show de Pablo, o rei da sofrência, encerra a 4ª edição do Festival da Cultura Nordestina Cubatão Danado de Bom, que tem patrocínio da Elog, com apoio da Unipar Carbocloro, Vale, Anglo American. O evento é promovido em parceria com Associação Comercial e Industrial de Cubatão (ACIC), Ciesp Cubatão e Santos e Região Convention & Visitors Bureau e realização da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, Governo Federal, Prefeitura Municipal de Cubatão e Associação dos Artistas.