Entrada Franca
De 7 a 10 de Abril
no kartódromo municipal

# DanadodeBom

Nação Zumbi e Zeca Baleiro levantam público no segundo dia do Cubatão Danado de Bom

Amanhã, será a vez do baiano Moraes Moreira se apresentar no festival ao lado do filho Davi Moraes. A entrada do evento é gratuita.
 
A noite de sexta-feira começou cheia de ritmo no palco principal do Festival da Cultura Nordestina Cubatão Danado de Bom, realizado no Kartódromo Municipal. Lá, os rapazes da Nação Zumbi apresentaram os maiores sucessos da banda, para um público fiel e bastante animado. Na sequência, a atração mais aguardada, o cantor e compositor Zeca Baleiro, fez uma multidão de cerca de 13 mil pessoas vibrar com suas canções. Amanhã, será a vez do baiano Moraes Moreira se apresentar no festival ao lado do filho Davi Moraes. A entrada do evento é gratuita.
 
Formada por Jorge Du Peixe (vocal), Lúcio Maia (guitarras), Dengue (baixo), Pupilo (bateria), Toca Ogan (percussão), Gilmar Bolla 8 (alfaia), Gustavo da Lua (alfaia) e Tom Rocha (alfaia), a banda, que começou com Chico Science na década de 90 - Chico Science & Nação Zumbi - e criou o chamado manguebeat, uma mistura de rock com ritmos brasileiros, levou para o palco principal seus maiores sucessos, como Manguetown, Bala Perdida, Maracatu Atômico, Defeito Perfeito, Rios, Pontes e Overdrives, Quando a maré encher e Monólogo ao pé do Ouvido.
 
O convite para a banda participar do festival foi bastante oportuno: este ano, a Nação Zumbi comemora o 20º aniversário do disco Afrociberdelia, segundo álbum do grupo e considerado obrigatório em listas dos melhores já feitos na MPB. "Viemos prestigiar o Cubatão Danado de Bom, obrigada pelo convite", agradeceu o vocalista Jorge Du Peixe durante o show.
 
Fã da banda há 15 anos, a cubatense Luciana Cruz ficou muito animada ao saber que o grupo faria um show em sua cidade. "Desmarquei até uma viagem pra poder estar aqui", contou a Luciana.
 
O casal Rosi Dias e Jordan Oliveira veio de São Vicente para prestigiar o evento e ouvir a música Um Sonho, a preferida de ambos. "O Jordan que me apresentou às canções do grupo. Desde que conheci o trabalho deles, não consegui mais parar de acompanha-los", disse Rosi.
 
Zeca Baleiro - Atração mais aguardada da noite, Zeca Baleiro subiu ao palco às 23h15. Um público bastante animado prestigiou o cantor e compositor maranhense Zeca no Kartódromo Municipal. Cerca de 13 mil pessoas assistiram ao show, que durou cerca de uma hora e meia.
 
Zeca Baleiro foi convidado pela organização do evento para substituir Lenine, cuja apresentação precisou ser cancelada por motivos de saúde do músico.
Zeca encantou o público cantando sucessos de sua carreira, em um show quente e vibrante. No repertório escolhido pelo cantor para o evento, sucessos como Telegrama, Alma não tem cor, Bola Dividida, Quase Nada e  Vai de Madureira.
 
Mesmo sendo convidado de última hora, Zeca ficou feliz em substituir o colega Lenine. "O nordeste é uma grande fonte de cultura e poder representar a música em um evento que lembra a importância da cultura nordestina para o país é muito bom".
 
Com um show empolgante, Zeca fazia os fã vibrarem a cada canção. Ana Flora Toledo, que tem a frase uma frase da canção 'Comigo' tatuada na pele, veio de São Paulo para prestigiar o ídolo. "Quando vi que ele estaria tocando no festival, desci imediatamente, todas as músicas do Zeca tem um significado especial pra mim".
 
Já Genilda Silva, moradora do Guarujá, reuniu a família e veio pela segunda vez ao evento. "Amei a edição anterior e, quando vi que o Zeca participaria da festa, trouxe todos para curtir o show".
 
O cantor foi acompanhado de sua guitarra e de Tuco Marcondes nas guitarras e vocais, Fernando Nunes no baixo, Pedro Cunha nos teclados, samplers, sintetizadores e acordeon, e Adriano Magoo e Kuki Stolarski na bateria e percussão.
 
Artista plural, Zeca Baleiro construiu uma carreira sólida, sempre surpreendendo público e crítica a cada trabalho. Com melodias certeiras, arranjos elaborados e poesia em alta voltagem, o músico apresentou sua espirituosa visão de mundo em canções originais.
 
Zeca, que também tem se revelado sagaz intérprete de outros compositores e se envolvido com novas áreas, como o teatro e a literatura, mostrou esse seu lado durante o show. O cantor cantou de Raul Seixas, Charlie Brow Jr, O Rappa, Kid Abelha e Roberto Carlos.
 
A 4ª edição do Festival da Cultura Nordestina Cubatão Danado de Bom tem o patrocínio da Elog, com apoio da Unipar Carbocloro, Vale, Anglo American. O evento é promovido em parceria com Associação Comercial e Industrial de Cubatão (ACIC), Ciesp Cubatão e Santos e Região Convention & Visitors Bureau e realização da Lei de Incentivo à Cultura, do Ministério da Cultura, Governo Federal, Prefeitura Municipal de Cubatão e Associação dos Artistas.